Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

IPE Saúde | Cancelamento do Plano de Assistência Médica Complementar (PAC)

O que é?

Existe uma regra na própria Resolução do PAC (art. 9º, inciso II) que determina o cancelamento do benefício após o inadimplemento de 90 (noventa) dias, independentemente do que lhe houver dado causa.

Conforme o inciso I, a falta de pagamento por mais de 30 (trinta) dias determina a suspensão ou bloqueio do direito assistencial ao plano.

Isso não significa que o seu plano PAC foi cancelado, mas que ele está suspenso até a efetivação do pagamento ou manifestação pela vontade do cancelamento.

No silêncio do beneficiário, as cobranças continuarão sendo lançadas até o efetivo cancelamento e esses valores poderão, inclusive, ser inscritos em cadastro de devedores do Estado do Rio Grande do Sul.

ATENÇÃO: o dependente excluído por solicitação não poderá reingressar no Plano.

Pré-Requisitos

- O cancelamento exige permanência mínima no plano de 12 meses.

- O pedido de cancelamento deve ser feito pelo próprio segurado em cujos vencimentos são efetuados os descontos, por representante legal (se incapacitado) ou por procurador devidamente constituído com procuração específica para representação junto ao IPE Saúde, com poderes específicos para solicitar o cancelamento de benefício de dependentes e firma reconhecida em cartório. Se o segurado já é falecido, o próprio segurado-PAC poderá solicitar o cancelamento.

Forma de Solicitação

Preenchimento de formulário e envio de documentos digitalizados diretamente no site do IPE Saúde (clique em "Acessar o Serviço", no botão verde no topo desta página). 

Se mesmo após a leitura das informações acima, ainda persistirem dúvidas sobre o funcionamento do PAC, a Gerência de Planos de Saúde estará à disposição de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h, pelo telefone (51) 3210-5706.

IPE Saúde