Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Obesidade

Cópia de Design sem nome (5)
O cálculo do Índice de Massa Corporal é um dos indicadores para avaliar o problema. - Foto: -

A obesidade é caracterizada pelo acúmulo excessivo de gordura corporal. É uma doença complexa, com causas nutricionais, genéticas, psicológicas, comportamentais e ambientais. Os principais fatores apontados são alimentação inadequada e sedentarismo.

A prevalência da obesidade vem crescendo em todo o mundo, e de modo muito significativo, no Brasil - desde 1975, a desnutrição vem diminuindo enquanto o excesso de peso e a obesidade vêm aumentando de modo que, atualmente, mais da metade da população (55,7%) tem excesso de peso, com um aumento de 30,8% quando comparado a 2006, que era de 42,6%, tendo aumentado mais nas mulheres que nos homens (21,7% x 40%) - conforme apontam dados da Pesquisa Vigitel.

O sobrepeso e a obesidade são fatores de risco para diversos tipos de câncer, transtornos circulatórios, colesterol alterado, hipertensão arterial, diabetes, depressão, entre outros.

Para saber se você está dentro do peso ideal, se faz o cálculo do IMC (Índice de Massa Corpórea). O peso normal varia de 18,5 a 24,9 kg/m2 e confere um menor risco de doenças. O excesso de peso é diagnosticado quando o IMC alcança valor ≥ 25 kg/m2, enquanto a obesidade é diagnosticada com valor de IMC igual ou superior a 30 kg/m2 (OMS). O cálculo é feito da seguinte forma:

IMC = peso/ (altura x altura). Ex.: 1,70m e 70kg:  70/1,70x1,70= 70/2,89= 24,22kg/m2= normal.

O tratamento desta doença envolve modificações comportamentais, de estilo de vida, de como se encara a comida e o exercício físico.

A atividade física leva à diminuição do ganho de peso a longo prazo e deve estar aliada à maior ingestão de vegetais e frutas e menor consumo de alimentos como frituras e açúcares, de álcool e de gorduras saturadas e processados.

Dietas muito restritas produzem, a curto prazo, perdas ponderais significativas, porém o organismo tende a se "defender" contra as variações de peso com a ativação de mecanismos compensatórios para minimizar essa perda, através da redução na taxa de metabolismo basal. A proporção de nutrientes em dietas deve ser mantida, apesar da limitação calórica. Proteínas devem ser 15 a 20% da quantidade total de calorias, carboidratos de 50 – 55 % e gorduras não devem ultrapassar 30% do conteúdo calórico total.

Manter o peso próximo ao ideal significa manter a saúde. Se necessário, procure seu médico para auxiliar você no caminho para uma vida longeva e saudável.

Referências:

Arthur Pate de Souza Ferreira ;Célia Landmann Szwarcwald ; Giseli Nogueira Damacena ; Prevalência e fatores associados da obesidade na população brasileira: estudo com dados aferidos da Pesquisa Nacional de Saúde, 2013 Rev. bras. epidemiol. vol.22  São Paulo  2019  Epub Apr 01, 2019. http://dx.doi.org/10.1590/1980-549720190024

Batista Filho M, Rissin A. A transição nutricional no Brasil: tendências regionais e temporais. Cad Saúde Pública 2003; 19(Supl. 1): S181-91. http://dx.doi.org/10.1590/S0102-311X2003000700019

Bowman SA. Television-viewing characteristics of adults: correlations to eating practices and overweight and health status. Prev Chronic Dis 2006; 32(2): A38.

Cervi A, Franceschini SCC, Priore SE. Análise crítica do uso do índice de massa corporal para idosos. Rev Nutr 2005; 18(6): 765-75. http://dx.doi.org/10.1590/S1415-52732005000600007

Coelho MSPH, Assis MAA, Moura EC. Aumento do índice de massa corporal após os 20 anos de idade e associação com indicadores de risco ou de proteção para doenças crônicas não transmissíveis. Arq Bras Endocrinol Metab 2009; 53(9): 1146-56. http://dx.doi.org/10.1590/S0004-27302009000900012

VIGITEL - Sistema de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico-  https://portalarquivos2.saude.gov.br/images/pdf/2019/julho/25/vigitel-brasil-2018.pdf

INCA

OMS- World Health Organization. Global status report on noncommunicable diseases 2014. Genebra: World Health Organization; 2015.

OMS- World Health Organization. Physical status: The use and interpretation of anthropometry. Technical Report Series, nº 854. Genebra: World Health Organization; 1995.

Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia -SBEM- 11 de Outubro é Dia Nacional de Prevenção da Obesidade-  09/10/2008  https://www.endocrino.org.br/11-de-outubro-e-dia-nacional-de-prevencao-da-obesidade/#:~:text=A%20preven%C3%A7%C3%A3o%20contra%20a%20obesidade,em%20todas%20as%20faixas%20et%C3%A1rias.

SBEM- Tratamento da obesidade- 12/03/2010 https://www.endocrino.org.br/tratamento-da-obesidade/

Diretoria de Relacionamento com Segurados
Responsável Técnico: Diretor de Provimento de Saúde Antonio Quinto Neto
Autoria: Dra. Michelle Lise, perita médica e auditora do IPE Saúde
Revisão e edição: Raquel Schneider, jornalista.

 

IPE Saúde